Obesimed

(11) 3846-4112/3842-4285
Slide 2 Slide 1

Orientação Psicológica

 

O Papel do Psicólogo no Tratamento da Obesidade

A Organização Mundial de Saúde define a obesidade como acúmulo anormal ou excesso de gordura no corpo que representa risco à saúde. Nos últimos anos o número de pessoas com excesso de peso tem avançado no Brasil e no mundo.

Nas sociedades industrializadas, o contínuo consumo energético excessivo, aliado ao sedentarismo crescente e ao estilo de vida atual, tem conduzido ao aumento de peso nas últimas décadas.

A etiologia da obesidade é complexa e de origem multifatorial. Para cada indivíduo é necessário levar em conta seu contexto ambiental, social e genético. Logo, se faz necessário utilizar diversas estratégias terapêuticas para seu controle: orientação médica, orientação nutricional, inclusão de atividade física, avaliação e acompanhamento psicológico.

Os problemas emocionais são geralmente percebidos como conseqüência da obesidade, embora conflitos e problemas psicológicos de auto- conceito possa preceder o desenvolvimento dessa doença. Depressão, ansiedade e transtornos de compulsão alimentar são sintomas comuns e devem ser avaliados por um psicólogo e/ou psiquiatra. Estando presentes, interferindo no controle da obesidade, devemos considerar o tratamento com terapia e/ou medicação.

Comer como forma de compensar sentimentos negativos como aborrecimentos, tristeza ou raiva é um mecanismo que costuma influenciar no controle do peso. O psicólogo terá como estratégia ajudar o paciente a identificar esse tipo de padrão alimentar e instrumentalizá-los nas mudanças de novos padrões de comportamento.

Estratégias de controle de estímulos e medidas associadas também podem ajudar o paciente às mudanças de comportamentos, tais como:

o   Sente- se para comer;

o   Não realizar outras atividades enquanto estiver comendo ( ex.: ver TV, falar no telefone, trabalhando);

o   Restringir o ato de comer em algum cômodo da casa e neste lugar ser específico para comer;

o   Praticar o hábito de deixar comida no prato sempre que satisfeito, sem pensar que está desperdiçando alimento;

o   Diferencie FOME e VONTADE DE COMER;

o   Planeje sua alimentação (ex.: leve uma marmita para o trabalho);

o   Limitar a exposição de ”comidas perigosas”, evitando tê-las em casa.

IMAGEM CORPORAL NA OBESIDADE

O que é Imagem corporal?

Refere-se à percepção própria e individual com relação a seu corpo, ou com relação à sua atitude a respeito de sua aparência.

Sabemos que a preocupação com a imagem corporal é extremamente comum, em especial em mulheres ocidentais. Quem está acima do peso, é visto, em geral como fisicamente não atraente. Conseqüentemente, muitas pessoas que estão fora desse padrão não gostam da sua aparência.

Então, qual é o papel do psicólogo?

o   Fornecer informações sobre o papel da imagem corporal no controle do peso e com relação ao desenvolvimento e a manutenção das distorções relacionadas a essa imagem;

o   Identificar e gerenciar tais preocupações;

o   Encorajar o desenvolvimento de uma imagem corporal positiva.

O psicólogo e os demais profissionais da saúde, que trabalham com o paciente obeso, deverão auxiliá-los a terem hábitos mais saudáveis, educando-os e realizando ações que promovem saúde através do bem- estar físico, mental e social.

Diante de todas essas informações, o sucesso do tratamento da obesidade inicia-se quando o paciente percebe a doença como um problema, e apresenta MOTIVAÇÃO para mudança. 

 

Dra. Carla Caroline de Goes- CRP 06/101856

Dra. Bianca Godoy- CRP 06/65370

Psicólogas da Obesimed

 

 

Rua Gomes de Carvalho, 1581- Conjs.:801/802, Vila Olímpia, São Paulo/SP, 04547-006, Telefone: (11) 3846-4112/3842-4285